logo-mini

Notícias

Pesquisa detalha o segmento audiovisual em Porto Alegre e Estado

Moraes destacou valor da pesquisa para o fomento do setor na Capital e Estado e do marketing turístico para o destino / Créditos: Divulgação/SMTUR

O perfil econômico do setor audiovisual no Rio Grande do Sul é o tema da pesquisa lançada pelo Escritório Municipal de Apoio à Produção Audiovisual – Porto Alegre Film Commission, em conjunto com parceiros. O estudo qualitativo e quantitativo vai dissecar o setor de maior impacto na economia criativa em solo gaúcho, com o objetivo de conhecer melhor o potencial econômico do segmento. O lançamento foi realizado durante o Festival de Roteiros de Porto Alegre (FRAPA), na Cinemateca Capitólio, no dia 7 deste mês.

A pesquisa será desenvolvida junto às empresas audiovisuais de Porto Alegre. Disponível aqui, um questionário levantará dados na parte quantitativa do estudo, como a composição em termos de pessoal, atividades recentes e expectativas. De acordo com o pesquisador da Fundação de Economia e Estatística Siegfried Emanuel Heuser (FEE), Tarson Núñez, que liderará o trabalho, para as questões qualitativas serão realizadas entrevistas em profundidade e grupos focais com empreendimentos. O ponto de partida da pesquisa são os anos de 2014 e 2015. O trabalho será feito de forma sistemática, periodicamente, o que permitirá estabelecer uma série histórica.

Tarson salientou que estudo permitirá conhecimento mais aprofundado da dinâmica de funcionamento do setor / Créditos: Divulgação/SMTUR

Tarson salientou que estudo permitirá conhecimento mais aprofundado da dinâmica de funcionamento do setor / Créditos: Divulgação/SMTUR

Polo – As bases preliminares da pesquisa mostram que o Rio Grande do Sul é o terceiro polo do setor no Brasil. O Cadastro Central de Empresas do IBGE, a partir da classificação nacional de atividades econômicas, revela que várias empresas estão envolvidas no segmento, desde a fabricação de equipamentos e insumos, até a distribuição e exibição dos projetos. Em 2014, o Estado registrou 1.582 empresas no setor. O crescimento é de 30%, em relação a 2006. Esta tendência foi mais intensa nas atividades de produção e pós-produção de cinema e TV, com o crescimento de 43% no período. Os dados também demonstram o impacto do audiovisual na geração de empregos e renda. No mesmo ano, foram gerados 12.693 empregos formais, além de mais de R$ 382 milhões em salários e outras remunerações.

Turismo – A cadeia do audiovisual movimenta também o setor de turismo, tanto do ponto de vista do alojamento das equipes de produção e dos atores junto às locações de filmagem, como do efeito de divulgação cênica do destino turístico quando da exibição das produções seja no cinema, na televisão e outros meios audiovisuais. Para o secretário de Turismo de Porto Alegre, Luiz Fernando Moraes, a concepção da pesquisa vai ao encontro do objetivo da Porto Alegre Film Commission. De acordo com Mores, o trabalho será importante para captar e fomentar o setor audiovisual em Porto Alegre e no Estado, que por sua vez promove um valioso marketing turístico para os destinos.

Cooperação – A realização da pesquisa foi viabilizada a partir de um termo de cooperação técnica firmado entre a Secretaria Municipal de Turismo de Porto Alegre (SMTUR) e a Secretaria Estadual de Planejamento, Mobilidade e Desenvolvimento Regional do Rio Grande do Sul (SEPLAN), através da FEE. O estudo conta também com apoio de entidades como a Fundação Cinema RS (Fundacine), o Centro Tecnológico Audiovisual da PUCRS, (TECNA), e o Sindicato da Indústria Audiovisual (SIAV), a Associação dos Produtores e Técnicos Cinematográficos (APTC).


Sobre nós Mapa do site Fale conosco
Secretaria de Turismo de Porto Alegre
Travessa do Carmo, 84, Cidade Baixa
CEP: 90050-210
Porto Alegre/RS